PET Visita: Arquivo Histórico Municipal de Guarulhos

Publicado: 1 de dezembro de 2009 em Visitas

O grupo PET fez uma visita inicial ao Arquivo Municipal de Guarulhos no dia 10 de setembro. Inicialmente, o Arquivo era localizado na Casa Amarela na Praça IV Centenário e não possuía estrutura física para receber toda a documentação. E, recentemente, passou a ser instalado na Rua Tapajós que pretende oferecer a estrutura necessária.

O objetivo da visita foi para ter um primeiro contato com a instituição, que será local de pesquisas do grupo. Pois, as fontes necessárias para nossa pesquisa, acerca da cidade de Guarulhos, acreditamos que estejam lá. Fomos muito bem recebidos pelos funcionários que foram extremamente solícitos em estabelecer um diálogo com a Universidade, para assim abrir oportunidade para maiores estudos sobre a História de Guarulhos tão pouco estudada.

A recente mudança de local do Arquivo ainda não permitiu uma catalogação adequada dos documentos, são poucos com acesso permitido. Isso pretende ser completado ao longo do tempo, pois fazem a restauração de todos os documentos antes de catalogar.

Tivemos um primeiro contato com alguns documentos já disponíveis para consulta como: um jornal local de Guarulhos, Atas da Câmara de 1880 até 1925 (que foram digitalizadas e impressas) e fotografias. O jornal da cidade que consultamos era do ano de 1936 e através dele podemos ver artigos falando da Guerra Civil Espanhola (como o artigo “A Hespanha e os Vermelhos”); que se encontrou uma jazida de petróleo na cidade; propagandas dos mais diversos produtos, em especial do Recreio Gianni, restaurante que recebia grandes nomes paulistas – muitos imigrantes italianos – que deixavam assinaturas em um caderno para o dono do recreio (tivemos acesso a ele que estava em processo de restauração). As atas da Câmara foram recentemente lidas e relatadas pelos alunos Roger e Fabiana que mantiveram visitas freqüentes ao Arquivo. As fotografias eram divididas em pastas temáticas, olhamos as pastas sobre as principais Igrejas e sobre a Rua Dom Pedro II.

A restauração dos documentos é feita por uma equipe de jovens que participam de um programa da Prefeitura que dá oportunidade para aprendizado e profissionalização. O restauro de todos os documentos é feito em etapas: primeiro o documento todo é colocado em uma máquina para matar fungos e outros microorganismos que afete o documento; depois é avaliado para ver que tipos de reparos são necessários; em seguida, os jovens fazem os consertos – troca de capa, tirar grampos com ferrugem, limpeza de todas as páginas, etc; para, por fim, ser separado para catalogação.

O Arquivo Municipal possui uma vasta documentação da história da cidade, mas precisa de um avanço na organização e na catalogação para dar acesso aos pesquisadores e enriquecer o conhecimento acerca da história da cidade. É visto que há uma preocupação com a memória da cidade e a preservação de seu patrimônio por parte dos próprios funcionários. Estes, que são profissionais da História, lutam ativamente para a preservação e incentivam uma divulgação dessa problemática aos cidadãos, demonstrando a importância da história de sua cidade.

Carolina Carvalho.

About these ads

Comente!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s